Assédio no transporte: veja o que fazer com o App da Quicko

Juntos podemos combater o assédio no transporte

Em 2020, cerca de 5,3 milhões de pessoas pegaram ônibus na cidade de São Paulo! Antes dos efeitos da pandemia, esse número era ainda maior! Entre tantas pessoas que movimentam o transporte público diariamente, infelizmente, muitas mulheres não se sentem seguras em seus deslocamentos.

Durante a pandemia, a maior exposição desse grupo nas ruas pode ter aumentado o número de assédios no transporte público: segundo a pesquisa “Viver em São Paulo – Mulher”, realizada a cada 2 anos pela Rede Nossa São Paulo desde 2016, o número de casos aumentou 18% no ano passado. Dessa maneira, 43% das mulheres afirmam ter sofrido assédio dentro de veículos coletivos.

E tem mais: surpreendentemente, esses casos costumam acontecer em horários de pico, das 7h às 10h, ou das 17h às 20h, quando o transporte está cheio.

Só será possível combater o assédio no transporte – e ajudar essas mulheres – se agirmos juntos! Pensando nisso, o App da Quicko disponibiliza agora um “aviso de assédio”, que você poderá utilizar para denunciar esses casos, como vítima ou testemunha, informando ocorridos na rua ou até em estações e pontos de ônibus.

 

Veja como usar o aviso de assédio da Quicko

Para denunciar um assédio no aplicativo é simples: basta clicar no botão de “avisar sobre o transporte”, onde você também pode reportar atrasos e lotação, e seguir esses passos:

 

GIF mostrando o que está sendo explicado no texto sobre a funcionalidade

 

 

Clique em uma linha de ônibus, como faria na sua rota de costume, e selecione a opção de aviso. Depois, role a tela até encontrar a aba “Assédio”. Clique no botão.

 

GIF mostrando o que está sendo explicado no texto sobre a funcionalidade

 

Especifique qual foi o caso, clicando no botão correspondente para indicar se você foi vítima ou testemunha de um assédio. Depois, informe em que contexto isso aconteceu: na rua, no ônibus/vagão ou no ponto/estação.

 

GIF mostrando o que está sendo explicado no texto sobre a funcionalidade

 

Adicione a localização do ocorrido. Você pode indicar no mapa ou digitar o endereço. Depois, selecione data e horário.

 

Quando terminar, o aplicativo te passa todas as informações necessárias para que possa, se quiser, fazer uma denuncia às autoridades, com telefone, instruções de contato e localização de postos de atendimento à mulher.

A nova funcionalidade do app está disponível para Android, por enquanto, e será lançada para iOS em breve. A Quicko também mantém apoio à pessoa que denuncia no aplicativo – conte conosco!

Reforçamos que se tiver passado por uma situação de assédio ou for testemunha, você pode ligar para o número 156, da Prefeitura de São Paulo, onde há uma equipe da Secretaria Municipal de Direitos Humanos e Cidadania devidamente treinada para acolher denúncias. Você não está sozinha(o)!

Imagem: Rafaela Felicciano/Metrópoles


Para ter acesso à localização dos postos no mapa e conferir as melhores rotas para tomar a vacina, baixe o aplicativo da Quicko!


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *