Metrô de São Paulo: Conheça as linhas e curiosidades | Blog da Quicko

Conheça o Metrô de São Paulo

Um dos maiores – e melhores – meios de se locomover por São Paulo é o Metrô. De norte a sul, leste a oeste, as pessoas que estiverem na capital podem usar uma das cinco linhas, que se estendem por 101,1 km de extensão e 89 estações, e atendem mais de 4 milhões de passageiros por dia.

Linha 1 – Azul

O Metrô paulista diferencia suas linhas por números e cores. A mais antiga, a Linha 1–Azul, foi inaugurada em 1974 e, com mais de 20 km de extensão, liga o bairro do Tucuruvi, na zona Norte, ao Jabaquara, na zona Sul. É a linha com maior número de estações, 23, e ainda passa por importantes pontos da cidade, como o Terminal Rodoviário do Tietê (estação Portuguesa-Tietê); região central, como Luz (onde estão localizados o Museu da Língua Portuguesa e a Pinacoteca do Estado), Sé e rua 25 de Março (São Bento); pelo reduto oriental na Liberdade (Japão-Liberdade); e chegam bem perto da Avenida Paulista (Paraíso). A Linha 1–Azul se conecta com outras duas importantes linhas do Metrô: a 2–Verde e a 3–Vermelha.

Linha 2 – Verde

A Linha 2–Verde liga o bairro Vila Madalena, na Zona Oeste, com Vila Prudente, na Zona Leste. Com quase 15 km de extensão, percorre por toda a Avenida Paulista, um dos principais pontos turísticos e financeiro de São Paulo, e facilita aos visitantes assistir aos jogos no Estádio do Pacaembu (estação Sumaré); apreciarem as obras icônicas do MASP – Museu de Arte de São Paulo ou passear pelo Parque Trianon (Trianon-MASP); visitar os bares e restaurantes da Rua Augusta (Consolação); realizar atividades culturais no Centro Cultural São Paulo (Paraíso); ou conhecer ao Parque da Independência (Alto do Ipiranga).

Linha 3 – Vermelha

Já a Linha 3-Vermelha liga o bairro de Itaquera (estação Corinthians-Itaquera), na zona Leste, à Barra Funda (Palmeiras-Barra Funda). Curiosamente, esta linha circula por grande parte da região central da capital paulista, como Igreja da Sé, Vale do Anhangabaú e Praça da República, além de ter, nas estações opostas, dois estádios de times paulistas, a Arena Corinthians e o Allianz Parque.

A Linha 3-Vermelha se conecta com as linhas 4-Amarela, na estação República, e 1-Azul, na Sé. Além disso, por esta linha, é possível acessar os trens metropolitanos nas estações Palmeiras-Barra Funda e Brás para ir a outras cidades da Grande São Paulo, como Osasco, São Caetano do Sul, Suzano e Jundiaí.

Linha 4 – Amarela

A única linha totalmente subterrânea é a Linha 4-Amarela, uma das mais recentes da capital, e tem 12,8 km de extensão. Com apenas 10 estações, o trajeto liga os bairros da Luz, na região central, e Butantã, na zona Oeste, conectando com as linhas 1-Azul, na estação da Luz; 3-Vermelha, na República; 2-Verde, na Paulista; e com uma linha de trem intermunicipal da CPTM (a 9-Esmeralda), na Pinheiros.

Linha 5 – Lilás

E a mais nova linha de Metrô em São Paulo é a 5-Lilás, inaugurada ao longo de 17 anos, tem quase 20 km de extensão, 17 estações e liga o bairro do Capão Redondo à Chácara Klabin, na zona Sul. Além de se conectar com a linha 9-Esmeralda da CPTM, na estação Santo Amaro, permite a baldeação com as linhas 1-Azul, na Santa Cruz, e 2-Verde, na Chácara Klabin.

Monotrilho

São Paulo ainda tem duas linhas de monotrilho, trilhos suspensos, uma pronta, a 15-Prata, que liga os bairros da Vila Prudente e São Mateus, na zona Leste, e outra em construção, a 17-Ouro, na zona Sul e que passará pelo Aeroporto de Congonhas.

Desde 2000, os passageiros que precisam usar mais de uma linha de Metrô e trem, neste caso oferecidos pela CPTM, podem transitar de forma gratuita entre um sistema e outro entre as oito estações que possuem intersecções.

Horário de funcionamento

As estações do Metrô e CPTM funcionam todos os dias da semana, inclusive em feriados, das 04h40 à 0h00. Em razão da pandemia de Covid-19, as estações Tatuapé e Corinthias-Itaquera estão funcionando com horário reduzido das 10h às 17h e 20h à 0h00. Os passageiros que embarcarem até a meia-noite poderão realizar transferências entre as linhas do Metrô.

Tarifas e bilhetes

Para acessar as estações do Metrô é necessário comprar seu bilhete antecipadamente. Você pode adquirir um bilhete unitário de papel nas bilheterias das estações ou utilizar seu Bilhete Único. Lembrando que você pode carregar seu BU no app da Quicko e tornar sua jornada mais rápida.

A tarifa para uma viagem de Metrô ou CPTM é de R$4,40. Pagando uma vez, é possível fazer transferências ilimitadas dentro do sistema sem pagar novamente.

Curiosidades

  • A ideia de um transporte subterrâneo sobre trilhos para a capital paulista surgiu em 1927, durante a era do café e dos casarões da Avenida Paulista;
  • A primeira estação a ser construída, em 1974, foi a Jabaquara, na zona Sul;
  • Em 1974, o bilhete do Metrô custava Cr$ 1,50, o que corresponde a 0,05 centavos de reais;
  • A estação mais movimentada é a Sé, no Centro, interseção com as linhas 1-Azul e 3-Vermelha;
  • A Linha 3-Vermelha foi construída em 1979, primeiro que a Linha 2-Verde, que só surgiu em 1991;
  • A Linha 2-Verde e a Linha 4-Amarela se cruzam no cruzamento da Avenida Paulista com a Rua da Consolação. Porém, curiosamente, a estação Paulista, da Linha 4-Amarela está localizada na Rua da Consolação, e a estação Consolação, da Linha 2-Verde, fica na Avenida Paulista;
  • O setor de Achados e Perdidos do Metrô recebem cerca de 100 mil itens esquecidos pelos passageiros;
  • Entre os objetos esquecidos se encontram guarda-chuvas, celulares, carteiras, óculos, relógios, chaves e brinquedos;
  • Porém, segundo o Metrô, outros itens atípicos já foram encontrados, como drone, máquina de escrever, pia e prótese de perna;
  • Os trens da Linha 4-Amarela são automatizados e não possuem condutores.